Casa do Apostador Carregando...
O Brasil Tem Dono – A Boom Vence a GC Master V
seg 10 ago/20

O Brasil Tem Dono – A Boom Vence a GC Master V


A Gamers Club Masters V chegou ao fim, e aqui analisaremos como foi o campeonato, quais foram as maiores decepções e as maiores surpresas. Portanto, acompanhe o artigo para saber como foi o Major Brasileiro que aconteceu de fomra excepcionalmente online nesse ano atípico de 2020.

A Boom Vence a GC Master V

Como foi a GC Masters V?

– Fase de grupos

Por ter sido realizado de forma Online e com as primeiras partidas sendo em formato de MD1, a fase de grupos prometia algumas surpresas. E foi o que ocorreu.

1 dia

Para começar,  Boom é surpreendida e os favoritos passam dificuldades: A GC Masters V já começou de forma surpreendente.

[ads option=2]

Pickando a inferno, a Asterus, time até a pouco desconhecido de muitos, abriu 10 a 5 contra a W7M no lado TR da Inferno. Apesar do belo início, o time perdeu o gás e acabou perdendo o mapa por 16 a 12.

Desse modo, o jogo entre Bravos e Red pode parecer apertado pelo placar. Apesar disso, o 16 a 14 engana um pouco, o time da Red chegou ao match point em 15 a 6. A matilha relaxou e deixou o adversário encostar, mas no “crunch time”, o time se impôs e mostrou porque é superior, fechando o mapa em 16 a 14.

Sendo assim, no confronto entre Isurus e Pain, o time argentino com o brasileiro caike passou tranquilo pela Pain.  Eles passearam na Overpass e venceram tranquilamente por 16 a 10.

A grande surpresa do primeiro dia foi a derrota da Boom pra Vivo Keyd. O grande favorito ao título não estreou bem, perdendo na Vertigo pro time da Keyd. Apesar do resultado ter sido 16 a 13, a Boom foi completamente dominada no mapa, nunca conseguindo ficar a frente no placar. Um choque pra todos que acompanhavam.

No primeiro dia ainda tivemos o confronto entra Red e Isurus. Os argentinos começaram fortes e mantiveram a vantagem atéo match point. Porém, não contavam com a resiliência de Nython e companhia. A Matilha venceu todos os rounds decisivos e varreu os argentinos no Overtime.

2 dia

O segundo dia prosseguiu como esperado até o útlimo jogo. Boom e Pain dominaram seus adversários, não perdendo nenhum mapa (nem chegando perto disso) nos jogos contra Asterius e Keyd e contra a Bravos, no caso da Pain.

A grande surpresa veio no útlimo jogo do dia: o time argentino da Isurus, o segundo maior favorito ao título foi eliminado ainda na fase de grupos para o time da Pain. Os argentinos perderam de 2 a 0, dando um adeus prematuro a competição.

3 dia

As semifinais não apresentaram nenhum grande jogo. Foi um passeio dos agora favoritos a fazer a final, Pain e Boom.

A Pain venceu de forma muito tranquila seu confronto com a W7M, ganhando de humilhantes 16 a 4 na Nuke. Eles fecharam o confronto com uma vitória de 16 a 10 na Inferno.

A Boom não aplicou nenhum placar tão elástico, mas também não teve dificuldades para despachar a Red Canids pra casa. O time explosivo de Felps e companhia venceu por 16 a 8 na Dust_2 e por 16 a 9 na Train.

Grande Final

Pain e Boom escolheram Overpass e Dust_2, respectivamente, deixando a Vertigo como mapa decisivo.

Em primeiro lugar, o jogo começou com uma grande troca de rounds na Dust 2. Após ganhar os 2 primeiros, a pain foi derrotada nos 4 subsequentes. Então, ao longo do primeiro half, o time da Boom demonstrou grande controle de mapa e venceu vários rounds, fechando a metade em 9 a 6. Com uma ótima flash no fundo, o time da Boom venceu o pistol do segundo half e conseguiu confirmar até o 14 a 6. Depois disso, a Pain conseguiu ganhar 3 rounds seguidos. Porém, boltz venceu um 1v2 clutch e fez seu time chegar ao map point. Biguzera, da Pain, também venceu um 1v2 e deu um gás a mais para a Pain chegar ao 15 a 12, o que não foi suficiente. No 28 round a Boom o venceu e levou o primeiro mapa.

A Overpass não começou nada parecida com a Dust_2, o time da Pain tomou a dianteira e venceu todos os 7 rounds após os 3 primeiros (pistol, forçado e eco que foram vencidos pela Boom). Com o placar de 7 a 3, o gás da Pain acabou. Depois disso, a Boom venceu 13 dos 14 rounds seguintes, levando o troféu do Major Brasileiro para casa.

 

A grande surpresa do campeonato

A Boom Vence a GC Master V

Rafael “saffee” Costa, da Pain, foi a grande surpresa. Atuando pela primeira vez em um campeonato de alto nível, o antigo jogador da Paquetá fez sua estréia pela Pain logo no maior campeonato da região. Dessa fora, o jogador conseguiu impressionantes marcas, como um rating de 1.55 enfrentando grandes jogadores do lado adversário. Saffee foi, com certeza, a maior surpresa do campeonato.

Premiação:

  1. BOOM – $5,700 (31 mil reais)
  2. Pain – $1,900 (10 mil reais)

3-4. RED Canids – $950 (5 150 reais)

3-4. W7M – $950 (5 150 reais)

5-6. Isurus – $570 (3 100 reais)

5-6. Keyd – $570 (3 100 reais)

7-8. Bravos – $380 (2 mil reais)

7-8. Asterius – $380 (2 mil reais)

 Boom mantém a dinastia

A Boom Vence a GC Master V

O time da Boom mantém sua dinastia em solos tupiniquins. Enquanto não vai para os Estados Unidos, o time venceu todos os quatro campeonatos que disputou, inclusive o classificatório para o Major. Além disso, o time conta com grandes nomes do CS:GO mundial, como Boltz e Felps. Também faz parte do time um dos técnicos mais inteligentes do cenário, Alessandro “apoka” Marcucci, e um excelente IGL, yeL. Era esperado que a Boom vencesse o Major Brasileiro. Portanto, agora só resta torcer pelo sucesso internacional do time.

Quer saber mais sobre E-Sports? Então, inscreva-se na minha lista VIP para receber dicas de apostas esportivas exclusivas. 

Deixe seu comentário

224 Comentários

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado.

News.
vip

Inscreva-se gratuitamente e receba conteúdo profissional e esclusivo por e-mail!