Casa do Apostador Carregando...
Estados Unidos vem em busca da quarta medalha de ouro consecutiva em Jogos Olímpicos
sáb 17 jul/21

Estados Unidos vem em busca da quarta medalha de ouro consecutiva em Jogos Olímpicos


Kobe Bryant, alguns meses antes de morrer, fez uma aparição na Copa do Mundo de Basquete na China e foi questionado sobre o futuro do basquete americano. Sua mensagem foi clara: medalhas de ouro não virão mais facilmente. Ele não estava errado. Os Estados Unidos terminaram em sétimo no Mundial da China em 2019, a pior colocação de uma equipe masculina americana em um importante torneio internacional. Agora vem a chance de redenção, com os EUA rumando para os ​​Jogos de Tóquio em busca da quarta medalha de ouro olímpica consecutiva.

Os americanos – treinados por Gregg Popovich (treinador do San Antonio Spurs) – serão liderados por Kevin Durant, em busca de seu terceiro ouro olímpico, e outros medalhistas de ouro Kevin Love e Draymond Green de volta à lista. Os demais são estreantes olímpicos, incluindo Devin Booker de Phoenix, Bam Adebayo de Miami e Damian Lillard de Portland.

“Vamos descobrir depois das Olimpíadas o quão longe as pessoas foram ou não”, disse o diretor administrativo do USA Basketball, Jerry Colangelo. “Estamos ansiosos por isso.”

Não haverá falta de aspirantes às medalhas entre as 12 equipes: os EUA estão no topo da lista, é claro, mas Espanha, Austrália, França e Argentina estão entre as outras nações que podem apresentar argumentos fortes sobre por que alcançarão o topo do pódio em Tóquio.

A Espanha é a atual campeã da Copa do Mundo. A França tirou os americanos da disputa por medalhas naquela Copa do Mundo. A Argentina tem muita experiência e a Austrália está à beira do que acredita ser um avanço internacional há algum tempo.

“O objetivo é tentar ganhar uma medalha de ouro para a Austrália, o que nunca fizemos – ou tentar ganhar uma medalha, o que nunca fizemos”, disse o armador australiano Joe Ingles, do Utah Jazz. “Isso é algo que tenho sido um objetivo meu desde que fiz as Olimpíadas de Pequim em 2008 e não temos sido capazes de fazê-lo.”

Algumas outras coisas que você deve saber sobre o torneio olímpico masculino:

O jogo é diferente

Não parece muito, mas um jogo mais curto – 40 minutos sob as regras da Fiba, em oposição aos 48 minutos na NBA – às vezes é um ajuste para os jogadores da NBA. Existem outras diferenças de regras, como goaltending ou interferência (no jogo da Fiba, uma vez que a bola atinge o aro, qualquer um pode tocá-la ou afastá-la sem deferência por estar “dentro do cilindro”) e um limite de cinco faltas em oposição a seis faltas na NBA.

Mudança de Formato

Em vez de dois grupos de seis equipes, o formato olímpico foi alterado para três grupos de quatro equipes. Isso significa menos jogos.

Os EUA disputaram oito jogos nas Olimpíadas de 2016. Cinco jogos em grupo (um contra cada membro desse grupo), depois as quartas de final, a semifinal e o jogo do título. Mas no novo formato, as equipes serão seladas em seis jogos, com três na fase de grupos, depois nas quartas de final e seguido pela rodada de medalhas.

Será o menor número de jogos disputados por um time vencedor da medalha de ouro desde o torneio olímpico inaugural em 1936, quando os EUA conquistaram o ouro com um recorde de 5-0 e disputaram apenas quatro jogos. Seu primeiro oponente nesses Jogos de Berlim era para ser a Espanha, que não chegou por causa da Guerra Civil Espanhola – então os americanos venceram por 2 a 0.

Presença NBA

Houve um recorde de 46 jogadores da NBA na escalação para os Jogos do Rio de Janeiro de 2016 e parece provável que haverá ainda mais em Tóquio. Depois dos EUA – que reúne um time de 12 jogadores inteiramente de jogadores da NBA. O time com o segundo maior número de jogos na NBA no Rio foi a Espanha, com sete.

A Nigéria pode terminar com 12 jogadores da NBA em sua lista para esses jogos também, o que tornaria quase certo que o número do Rio seria aumentado em Tóquio.

Bem-vindo de volta

O país anfitrião se qualifica automaticamente para os torneios olímpicos,. Então o Japão está no campo de basquete masculino pela primeira vez desde os Jogos de Montreal de 1976. É provável que os anfitriões tenham os jogadores da NBA Rui Hachimura (Washington) e Yuta Watanabe (Toronto) na lista.

 Ranking mundial

A Fiba, o órgão regulador global do esporte, classificou os EUA como a melhor seleção masculina do mundo. Seguida pela atual campeã da Copa do Mundo, Espanha, Austrália, Argentina e Sérvia completando as cinco primeiras.

Conteúdo gratuito para aprender sobre apostas esportivas

Faça como os 3% dos apostadores lucrativos e comece a se especializar agora mesmo. Por isso, faça parte do meu grupo exclusivo para receber conteúdos de apostas esportivas profissionais.

 

Deixe seu comentário

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado.

News.
vip

Inscreva-se gratuitamente e receba conteúdo profissional e esclusivo por e-mail!