Casa do Apostador Carregando...
Resumo do UFC 268
ter 16 nov/21

Resumo do UFC 268


E aí, meus amigos. Beleza? UFC deste último final de semana foi empolgante. Mais uma semana positiva, 4 greens e 1 red (80%). Mas, como sabido, estes textos mais técnicos ficam disponíveis na sexta.

Desta forma, irei comentar sobre alguns prospectos deste último card, do preliminar ao principal. Vamos a eles:

Thiago Moisés x Joel Alvarez

Já escrevi sobre isso há alguns dias. Tem muito headcoach que atrapalha vida de atleta. Thiago Moisés é um desses casos. Ele é um faixa preta de jiu-jitsu de ótimo nível que se descaracterizou completamente, uma vez que se transformou em um trocador nota 5, 5.5. Não irá passar disso. É um atleta duro, sai na porrada, mas quando se deparar com um lutador oriundo da trocação, mais forte fisicamente, alto, mais experiente, como Joel Alvarez (uma grata surpresa), será isso aí, cacetada!

Joel Alvarez é um cara grande para a categoria dos leves: 1.82, longilíneo, bate forte, tem todas as 8 armas do muay thai (2 punhos, 2 joelhos, 2 cotovelos e 2 pés) afiadas. Não tomou conhecimento de Thiago Moisés que é um cara duro. Certamente irá fazer bastante barulho para a categoria.

Quanto ao brasileiro… cadê o wrestling? Tomou sufoco e não tentou mudar de nível? Cadê a estratégia? Por que trocar porrada contra um especialista em trocação maior e mais forte?

Cynthia Calvillo x Andrea Lee

Foi minha pick vencedora. Andrea Lee era a 12 do ranking e Calvillo a 5. O que não fazia qualquer sentido. Lee é uma atleta maior, mais forte e melhor em todas as áreas. Calvillo é uma atleta pequena para 56 kg (1.62), ela terá de descer para 52kg ou acabará ficando pelo caminho na organização.

Lee, por outro lado, é uma garota completa, que vem crescendo muito de uma luta para a outra. Já embaçou bastante na trocação para Antonina Shevchenko, que é atleta de trocação multicampeã mundial. Nessa luta, mostrou novas armas. Esse upper na média distância, incomodou muito e inibiu as tentativas de quedas de Calvillo.

Andrea Lee trará bons problemas para a categoria. No top 5, a única com clara vantagem para seu jogo é a Valentina. Jessica Andrade, Katlyn, Jennifer Maia, Lauren Murphy, dá para discutir.

Kennedy Nzechukwu x Da Un Jung

Outra pick vencedora que trarei para essas linhas na próxima quinta. Da um Jung é um atleta meio pesado que, no meu modo de ver, figurará entre os top 15 dentro em breve. Ele é muito bom. Tem gás, tem um ótimo boxe, uma excelente entrada de quedas, queixo pra caramba, vai dar trabalho.

Kennedy Nzechukwu é um trocador longo, unidimensional, bate forte e só. Mesmo em pé, tecnicamente deixa muito a desejar. Não durará muito no UFC. Não deu nem para a saída para Da Un Jung.

Miguel Baeza x Khaos Williams

Mais uma boa pick, green. Quando vi o casamento desta luta, sinceramente, não entendi a razão da distância entre as odds: 2.200 x 1.85 (por ai). Baeza é bom, alto, técnico, mas tem muitos buracos em seu jogo. Williams pode não ser um primor, mas é um atleta poderosíssimo, com mãos de titânio e uma trocação tática muito boa. Surpreendeu pelo seu jiu-jitsu defensivo, pois quase foi surpreendido por Baeza no 1R em uma chave de pé que encaixou, mas Willliams não bateu.

É um cara que pode não ser um atleta com pinta de campeão, mas que, se moscar na frente dele, qualquer um de sua categoria pode beijar a lona.

Vamos prestar mais atenção nele.

Felicia Spencer x Leah Letson

Felicia Spencer é craque. Boa em tudo, na trocação: média, longa e curta; de grade (pontua, machuca o tempo todo); no grappling (excelentes projeções de quedas), ground and Pound, jiu-jitsu. É uma atleta nota 8. Não, vou corrigir, nota 9. Seu único problema é a categoria. 66 não é a sua categoria, não para ser campeã. Já no peso mosca (56kg) levaria algum dano para Valentina. Nos 52kg, certamente, ameaçaria o cinturão de Rose, pois 1.67 kg, com a sua força, técnica, tática e endurance, não tenho dúvidas que seria um grande problema para a divisão dos palhas. Vamos parar de comer toicinho, ta ok?!

Leah Letson… é uma boa atleta, mas muito unidimensional. Ir para o UFC só disposta a trocar porrada não é o suficiente. Não vejo muito futuro no UFC, a não ser que melhore substancialmente seu grappling.

Ben Rothwell x Marcos Pezão

Esse foi um red bobo. Fui de over 2.5. Porque Rothwell aguenta pancada pra cacete, na verdade, aguentava. A idade chegou. Contra Tybura já dava para aferir o seu declínio. Está na hora do Viking pendurar as luvas ou colocará sua saúde em risco. Luvinha de 4 onças entre os pesos pesados é um problema, o dano poderá ser irreversível.

Pezão. Bom… É um atleta possante que vem evoluindo. Ficará ali entre os top 15, talvez num casamento favorável, suba. Mas não é pedigree de cinto, nem atleta para ficar entre os top 10. Pode surpreender (porque tem mãos pesadas e rápidas), mas faltará consistência.

APRENDA MAIS SOBRE APOSTAS ESPORTIVAS

Faça como os 3% dos apostadores lucrativos e comece a se especializar agora mesmo. Por isso, faça parte do meu grupo exclusivo para receber conteúdos de apostas esportivas profissionais.

Deixe seu comentário

131 Comentários

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado.

News.
vip

Inscreva-se gratuitamente e receba conteúdo profissional e esclusivo por e-mail!