Casa do Apostador Carregando...
Leandrinho e sua Carreira na NBA
sáb 23 out/21

Leandrinho e sua Carreira na NBA


O começo da carreira

Leandro Mateus Barbosa começou sua carreira na Sociedade Esportiva Palmeiras aos 17 anos em 1999, quando teve Lula Ferreira (ex seleção brasileira) como seu treinador.
Mas o seu primeiro ano como profissional foi na equipe do Bauru onde se destacou e acabou sendo escolhido a revelação do Campeonato Paulista em 2001. Após grande destaque em 2002 ao vencer o Campeonato Brasileiro pelo time paulista, o ala-armador jogou o Mundial de Basquete pra seleção brasileira no mesmo ano.

O começo na NBA

Depois de brilhar no basquete brasileiro, Leandrinho tentou a sorte no Draft de 2003 onde foi selecionado pelo San Antonio Spurs na 28ª posição, sendo trocado para o Phoenix Suns.
Pra quem não sabe, o Draft de 2003 é mencionado pelos jornalistas americanos como um dos melhores da história da NBA, onde grandes estrelas apareceram para o cenário mundial: Lebron James, Carmelo Anthony, Chris Bosh e Dwyane Wade. Este draft continha quinze jogadores que combinaram para vinte e seis campeonatos.
Na sua primeira temporada, o brasileiro em 70 jogos obteve médias de 7.9 pontos e 2.4 assistências. Ao longo das outras temporadas, Leandrinho foi evoluindo o seu jogo e buscando maior minutagem em quadra, contudo, a temporada explosiva foi durante a sua quarta temporada quando obteve médias de 18.1 pontos, 2.7 rebotes e 4.0 assistências.
Com esse grande desempenho mesmo saindo do banco de reservas na equipe do Phoenix Suns, ele venceu o Prêmio de Melhor Sexto Homem da NBA, sendo o 4° estrangeiro na história que venceu tal prêmio e sendo o 1° brasileiro.

A primeira saída do Suns

Na temporada 09/10, houve uma reformulação no Suns com mudança de estilo de jogo além da saída de jogadores, o que ocasionou uma queda de rentimento no seu desempenho quando teve média de 9.5 pontos. Por conta disso, Leandrinho foi trocado para o Toronto Raptors onde jogou as duas temporadas seguintes obtendo média de 12.8 pontos por jogo.

Indiana Pacers, Boston Celtics e a segunda passagem pelo Suns

Pouca gente lembra, mas na temporada 11/12, o jogador atuou pelo Indiana Pacers, mas não teve tantas oportunidades na franquia, tendo participado em 22 jogos. E na temporada 12/13, infelizmente também jogou pouco no Boston Celtics, pois rompeu o ligamento do joelho após jogar por apenas 41 jogos, sendo uma das frustrações da sua carreira.
Após passagens frustrantes por Pacers e Celtics, Barbosa retorna ao Suns, mas também não tem tantos minutos em quadra, tento praticamente 3 temporadas de pouco brilho.

Golden State Warriors

Já na temporada 14/15, Barbosa assinou com o Golden State Warriors de Curry, Thompson e Green. Leandrinho era muito importante na rotação de Steve Kerr com sua velocidade e consistência nas bolas de 3 pontos ao sair do banco de reservas. Por conta da sua versatilidade e principalmente velocidade, ele acabou recebendo o apelido de papa-léguas.
40 anos depois de seu último título, o Golden State Warriors pode levantar a taça após vencer a série por 4-2 contra o Cavs de Lebron James. Com isso, Barbosa tornou-se o segundo brasileiro a ser campeão na NBA, sendo Tiago Splitter o primeiro quando venceu com o San Antonio Spurs.
Na temporada seguinte, a franquia renovou o contrato do brasileiro e o GSW bateu na trave para conquistar o bicampeonato, mas acabou perdendo a final contra o Cavs de Lebro James por 4×3, após estarem vencendo a série por 3×1.

Suns

A temporada 16/17 foi sua última temporada na NBA e a terceira passagem pelo Suns onde não teve números expressivos, sendo dispensado após alguns jogos. O brasileiro ainda teve alguns contatos de algumas franquias para atuar na Liga, mas acabou encerrando o seu ciclo no basquete americano.

Basquete brasileiro e aposentadoria

Depois de uma carreira com brilho na NBA, com um título conquistado e o prêmio de Melhor Sexto Homem da Temporada, Barbosa jogou uma temporada por Franca e uma temporada pelo Minas onde encerrou a carreira em 2020.
Ao deixar o basquete de forma profissional, recebeu o convite para ser auxiliar no Golden State Warriors para trabalhar novamente com Steve Kerr onde trabalha até os dias atuais. O fato interessante é que na temporada 20/21, Kerr cogitou a possibilidade de Leandro retornar às quadras pelo Warriors após inúmeras lesões no elenco, mas acabou não se concretizando.
Leandrinho por todas as batalhas que passou na sua vida pessoal merece tudo o que conquistou na sua carreira profissional, ficando somente a tristeza de não ter conquistado algo com a seleção brasileira, apesar do Brasil ter inúmeros atletas que atuavam na NBA.

Deixe seu comentário

306 Comentários

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado.

News.
vip

Inscreva-se gratuitamente e receba conteúdo profissional e esclusivo por e-mail!