Casa do Apostador Carregando...
Holanda debate utilização de jogadores em publicidade sobre apostas
sáb 03 jul/21

Holanda debate utilização de jogadores em publicidade sobre apostas


Órgão regulador holandês de jogos de azar emite alerta à Loteria Nacional da Holanda sobre a utilização de jogadores profissionais de futebol em anúncios publicitários sobre apostas

No último mês de maio, na Holanda, foram veiculados em diversas plataformas de comunicação do país alguns anúncios referentes a apostas esportivas com a participação de jogadores profissionais de futebol. Amplamente divulgadas, as peças publicitárias causaram desconforto nos órgãos reguladores holandeses que, prontamente, alertaram a Loteria Nacional da Holanda quanto às possíveis irregularidades nesse tipo de publicidade.

De acordo com o site IGB Affiliate, o Artigo 4 da lei de jogos do país europeu declara que “operadores licenciados não devem usar atletas profissionais ou uma equipe de jogadores esportivos profissionais para promover jogos de azar no país”. Este artigo, ainda segundo o IGB, teria entrado em vigor na Holanda em fevereiro de 2021.

Os órgãos reguladores solicitaram à Loteria Nacional da Holanda a remoção das ações publicitárias dos meios de comunicação nos quais foram veiculadas. Durante a solicitação dos órgãos, teriam sido notadas algumas outras irregularidades que violariam as leis locais. Como resposta, a Loteria Nacional da Holanda anunciou que as propagandas devem ser retiradas ou editadas com a remoção dos jogadores para seguirem sendo veiculados. A multa de descumprimento seria cerca de £100.000 por dia. 

Como funciona no Brasil?

Sem uma regulamentação concreta vigente, não há notícias de impedimentos desse tipo envolvendo jogadores de futebol profissionais em anúncios publicitários sobre apostas esportivas no Brasil. Contudo, mesmo sem desrespeitar as leis, costuma ser raro vermos jogadores profissionais que ainda atuam em anúncios que envolvam apostas esportivas ou jogos de azar.

De memória, podemos recordar do volante brasileiro Felipe Melo, do Palmeiras, como garoto propaganda da casa de apostas Bodog. Além dele, outro jogador de futebol brasileiro que esteve recentemente em comerciais de casas de apostas foi o lateral-esquerdo Marcelo, do Real Madrid, que fez parte de ações com a Sportingbet.

Entretanto, mesmo com esses exemplos, ações com jogadores profissionais ativos podem ser consideradas esporádicas. O padrão brasileiro segue sendo a exploração de ex-jogadores de sucesso. Esses costumam ser os principais atores desse tipo de propaganda. Nomes como Denilson e Rivaldo, por exemplo, campeões do mundo com a Seleção Brasileira na Copa do Mundo de 2002, são figurinhas carimbadas do meio.

Preocupação holandesa

Uma das preocupações dos órgãos reguladores holandeses nas ações de publicidade com jogadores profissionais de futebol é a influência que esses atletas podem ter em grupos vulneráveis e também nos jovens. Por este motivo, ações com atletas que possuem alto alcance entre esses públicos e com menos de 25 anos são consideradas irregulares e tornaram-se nos últimos dias motivo de debate no país europeu.

Excesso de conservadorismo?

Como apostador, creio que essa preocupação holandesa seja um excesso de conservadorismo. Mesmo desconhecendo a cultura e a forma como os holandeses encaram as apostas esportivas em seu país, acredito que barrar ações com jogadores profissionais cause apenas um efeito paliativo. Entendo e respeito a forma de condução do país, mas tentar evitar que os jovens conheçam ou se envolvam com jogos de azar simplesmente evitando a participação de jogadores profissionais me parece uma medida de baixa efetividade.

Dicas de apostas esportivas

Gostou das dicas de hoje? Então, inscreva-se na minha lista VIP para receber conteúdos de apostas profissionais exclusivos. 

 

Sérgio Ricardo Jr.

 

 

 

Deixe seu comentário

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado.

News.
vip

Inscreva-se gratuitamente e receba conteúdo profissional e esclusivo por e-mail!